Sopram ventos na Ajuda

As últimas semanas têm sido marcadas pelas polémicas lá para as bandas da Ajuda: entre uma Secretária de Estado que resolve emprestar peças de museu a hotéis, e a nomeação de um gestor imobiliário para a DGPC não tem faltado animação.

Palácio da Ajuda. Foto Wikipedia

Confesso que hesitei antes de escrever sobre o assunto, já li algumas intervenções bem estruturadas sobre estas situações e pouco poderia acrescentar.

Resta-me a ironia e pensar que em ambos os casos quem reclama não vê as potencialidades que estas duas situações nos proporcionam: por um lado, parece-me que vamos ter o paradigma Querido Mudei a Casa aplicado ao património, com a redistribuição de peças das colecções dos museus a serem usadas como bibelôs saídos de uma qualquer loja de decoração para embelezar os hotéis nacionais; por outro, um gestor imobiliário talvez consiga alugar o Panteão e demais monumentos e museus por um preço que trará uma receita nunca antes vista na DGPC! Acessoriamente, talvez consiga fazer com que a DGPC precise de menos de 2 meses para conseguir vender um par de publicações…

This entry was posted in Português. Bookmark the permalink.

Comments are closed.